ORIENTAÇÕES TÉCNICAS

Preparação do Solo
Deve-se iniciar sempre com análise de solo. Concluídos os resultados, procurar um técnico especializado para orientações sobre calagem e adubação. Se for usar calcário, aplicar metade antes da aração e a outra metade antes da primeira gradagem.

Se for utilizar um fertilizante fosfatado, a aplicação deve ser feita antes da primeira gradagem niveladora, ou entre a primeira e a segunda nivelada do solo, visando uma boa incorporação.

Para finalizar o preparo do solo, deve-se preocupar com a conservação do mesmo e proteção da pastagem instalada, construindo curvas em nível ou terraços.

Quando houver incorporação ao solo de material vegetativo, esperar que este apodreça antes da semeadura; caso contrário, as sementes morrerão por causa dos efeitos da fermentação desse material.

LEMBRETE: Após a última gradagem, proceder um nivelamento de solo para receber a semente.
Plantio
A melhor época é quando as chuvas ocorrem regularmente (no Brasil Central, a maior frequência é de novembro a janeiro). Em plantio após queimadas, a semeadura deve ser feita sobre as cinzas, antes das primeiras chuvas.

Seja qual for o método escolhido, o plantio deve possibilitar a distribuição uniforme das sementes por toda a área a ser formada. No plantio em linha ou em covas, o espaçamento deve ser o menor possível (20/30cm).

Também é muito importante utilizar uma quantidade de sementes viáveis suficientes por unidade de área. Para isso, considerar sempre o valor cultural (V.C.) das sementes a serem utilizadas.

Lembramos que estes parâmetros foram obtidos através de observações e experimentos laboratoriais e de campo, onde se levou em conta a densidade ideal de plantas nascidas por metro quadrado, exigidas para cada espécie de forrageira explorada.

Essas recomendações são utilizadas por todas as empresas do setor, no Estado de São Paulo.
Tipos de Plantio
1º Em Linha, com Plantadeira/Semeadeira.
2º Manual, com as mãos ou Matraca.
3º A Lanço, Esparramadeiras de Calcário ou Adubo. * Importante: Compactação.
4º Aéreo.
Cuidados Especiais do Plantio
Quando o equipamento utilizado na semeadura (principalmente as esparramadeiras de calcário) não permitir regulagem para distribuir pequenas quantidades de sementes por hectare, recomenda-se misturar algum material como areia, calcário, palha de arroz, esterco seco e moído, dentre outros, para aumentar o volume a ser distribuído ou semeado.

Fertilizantes como cloreto de potássio, uréia e sulfato de amônia, não podem ser misturados com a semente, pois causam a sua morte; já o super fosfato simples pode, desde que a semeadura ocorra no mesmo dia em que foi feita a mistura.

Devemos lembrar que é o contato das sementes com o solo e em profundidade adequada, que proporciona uma emergência rápida e homogênea das plantinhas. Portanto, a utilização de um rolo compactador após a semeadura a lanço, é extremamente importante e necessária.

Se chover logo após o plantio, essa operação deve ser eliminada, pois a própria chuva já faz uma boa incorporação das sementes ao solo. Além disso, a compactação em solo argiloso e úmido, poderá “vitrificar” a camada superficial do solo, dificultando o crescimento das plantinhas.

Vale ressaltar que as sementes de Brachiárias Humidícola e Dictyoneura, em função de sua dormência, exigem um contato maior com o solo, para melhor absorção de temperatura e umidade. Neste caso, a semente deve ser “enterrada” (mais ou menos 2cm) e proceder a compactação do solo.
ILPF
A Integração Lavoura Pecuária-Floresta (ILPF) é um sistema de produção pautado pela rotação ou sucessão de culturas com pastagem. Este sistema traz um grande benefício ao produtor, pois proporciona:

• Melhor aproveitamento da área;
• Diversificação da cultura,
• Melhor fertilidade do solo;
• Qualidade da pastagem para o gado;
• Equilíbrio ambiental;
• Ganho comercial.

Para a pecuária a atividade reduz os custos com adubação e a manutenção da pastagem, e melhora o conforto para animal. Para a agricultura, proporciona aumento da qualidade do solo, suas condições químicas, físicas e biológicas.

Este aproveitamento de uma área para a criação de gado junto às outras culturas, é uma tendência da pecuária moderna.

A SememBrás oferece todo o suporte necessário para o produtor escolher a pastagem adequada para cada necessidade.
Consulte nossa equipe técnica: semembras@semembras.com.br ou (18) 3653-2727
Manejo
O primeiro pastejo é muito importante para o estabelecimento de uma pastagem. Ele deve ser feito logo que as plantas estiverem crescidas e cobrindo a área semeada. Para isso, é melhor utilizar animais jovens e portanto, mais leves.

É interessante o produtor obter informações sobre cada espécie, no que diz respeito ao primeiro pastoreio.

Se o primeiro pastejo for feito bem tarde, muitas plantas morrerão por causa da competição natural entre elas, aumentando os espaços vazios na pastagem, diminuindo a produção de forragem e facilitando o crescimento de ervas daninhas.
Valor Cultural
O que é Pureza?

A Pureza determina a quantidade de semente pura que existe na porção ou na saca. O Ministério da Agricultura permite, hoje, pureza mínima de 60%. Os outros 40% são geralmente compostos de detritos, como terra, talos, pedaços de folhas e outros.

O que é Germinação?

A Germinação determina a quantidade de sementes viáveis dentre as sementes puras, ou seja, a quantidade de sementes puras que irão nascer. Determinar a Germinação é importante porque mesmo dentre as sementes puras, algumas podem não nascer, devido a questões fisiológicas. Hoje, o índice mínimo exigido pelo Ministério da Agricultura para a Germinação é de 60% para Brachiarias e Panicuns. As sementes da Semembrás superam as exigências do Ministério, oferecendo um alto padrão de Germinação para ambas as espécies, de 80%. Utilizar sementes com uma qualidade assim é a melhor ferramenta para garantir um plantio com muito mais vigor e uma ótima pastagem.

O que é Valor Cultural (V.C.)?

Diferente da Germinação, o Valor Cultural determina a quantidade de sementes viáveis em toda a saca, sejam elas puras ou não. É o VC que aponta quantas sementes irão nascer de toda a porção adquirida.
Condições de Plantio
Plantio em Condições Ideais:

  • • Plantio na época ideal;
  • • Solo analisado e corrigido;
  • • Solo bem preparado;
  • • Reposição de nutrientes;
  • • Equipamento de Plantio em boas condições;
  • • Uso de Rolo Compactador;
  • • Plantio Solteiro.

Plantio em Condições Médias:

  • • Plantio a lanço, sem compactação;
  • • Plantio com solo mal preparado;
  • • Solo sem correção;
  • • Plantio junto com culturas anuais (milho etc);
  • • Época de plantio com incidência de veranicos.

Plantio em Condições Adversas:

  • • Plantio aéreo;
  • • Plantio tardio;
  • • Plantio em terrenos com declive;
  • • Plantio sem nenhum preparo de solo;
  • • Plantio em várzeas úmidas;
  • • Plantio no pó, sem previsão de chuvas;
  • • Equipamentos inadequados, mal regulados;
  • • Plantio pós-queimadas.
Transporte/Armazenamento
As sementes precisam de cuidados especiais até o momento do plantio. Veja alguns procedimentos que podem proteger as sementes e garantir a boa formação da pastagem:

  • • Evite umidade no transporte, forrando a carroceria e enlonando bem a carga;
  • • Evite o transporte e armazenamento da semente junto com produtos químicos (herbicidas, adubos, inseticidas etc);
  • • Armazene a semente em local seco e fresco, ventilado, sobre estrados de madeira;
  • • Evite encostar as pilhas nas paredes, pois impedirá a circulação de ar no local;
  • • No campo, evite armazenar as sementes expostas ao sol;

Lembre-se : A semente é um ser vivo e precisa de cuidados. Elimine os riscos e garanta o seu sucesso.
Adubação
O Fósforo (P) é um elemento muito importante na implantação de uma pastagem. Tem influência direta no seu desenvolvimento e produção.

Como nossos solos são normalmente pobres em fósforo, é preciso utilizar esse elemento no plantio para dar condições ao estabelecimento da pastagem. Como recomendação prática, caso não seja efetuada análise do solo, utilizar 200 kg/ha de super fosfato simples.

O Nitrogênio (N) é o elemento determinante para produção de matéria verde e seca. Deve ser aplicado após o restabeleciemento dos níveis de P, K, S e Ca.

O Potássio (K) é o elemento que faz parte da estrutura das plantas. Pastagem com deficiência de potássio apresenta problema de tombamento, folhas pouco desenvolvidas e colmos finos.

Em solos com teores baixos de Potássio, a produção estará limitada assim como o efeito de outras adubações, principalmente Nitrogênio.
Rodovia Assis Chateaubriand, S/N - Km 280 • Caixa Postal 27 • Penápolis/SP • CEP 16300-000 • Semembrás • 2018 | Geodesign